sábado, 11 de agosto de 2007

Educação do brasileiro na web

Antes de começar o post, gostaria de esclarecer que não sou anti-brasileiro. Muito pelo contrário: acredito que somente com a auto-crítica é possível evoluir. Somente com a análise e devida crítica é possível encontrar os erros e então consertá-los. Quem critica, se preocupa!

Uma introdução

Quem acompanhou os jogos do Pan-americano Rio 2007 deve ter notado a "falta de respeito" da torcida brasileira ao vaiar de forma insistente qualquer atleta que não fosse brasileiro. Os aplausos só apareciam em duas situações: quando era a vez do atleta brasileiro jogar, ou quando o atleta estrangeiro errava.

Era constrangedor assistir à entrega de medalhas: fosse ouro, prata ou bronze, muitas vezes a torcida vaiava a entrega da medalha ao atleta estrangeiro. Alguns veículos de imprensa chegaram a publicar notícias sobre o fato.

A indignação inicial nos faz simplificar demais a justificativa para este fato: "ah, é a falta de educação do povo brasileiro". Porém, lendo a notícia da Reuters, compreendi que há sim uma explicação plausível que justifique o comportamento da torcida brasileira:

O brasileiro não é um povo com "tradição esportiva". Nosso esporte é o futebol e ponto. Não somos acostumados a assistir esportes como atletismo, ginástica rítmica, ginástica artística. E a culpa não é do brasileiro: não temos competições nacionais, não temos estádios com estrutura para isso, a mídia mostra apenas o futebol. Resultado: tratamos cada esporte do Pan como se estivéssemos em uma final do Brasileirão.

Além disso, é fácil observar que em competições internacionais o brasileiro é extremamente nacionalista e apresenta uma baixa auto-estima perante outros países.

O título do post é sobre web, não sobre Pan...

Esta grande introdução do post foi para exemplificar a falta de bom senso do brasileiro em uma área; naquele caso a esportiva. O que me preocupa agora é a falta de bom senso na web.

Muitas vezes visito fóruns e redes sociais estrangeiras na web, e me deparo com posts de brasileiros patriotas, buscando se auto-afirmarem em comunidades virtuais internacionais.

Um exemplo típico é o Orkut: muitos brasileiros não seguem regras básicas, como não escrever em português quando uma comunidade é classificada como língua oficial inglesa. Quando um estrangeiro critica este comportamento, o brasileiro já parte para os xingamentos pessoais.

Cheguei a acompanhar como observador algumas polêmicas do Orkut, como a comunidade "WTF A CRAZY BRAZILIAN INVASION", onde norte-americanos (até então a maioria no Orkut) discutiam o porquê do aumento significativo de brasileiros na rede social. Eis que muitos compatriotas não gostaram da proposta e partiram para o ataque: mensagens e mais mensagens com xingamentos pessoais e frases nacionalistas, como "we are the most friendly people in the word!"; ou então mensagens aos norte-americanos exigindo que aprendam português, já que sabemos o inglês deles.

Esta situação incentivou a criação da comunidade "Brasileiros: Vergonha do Orkut". O criador fez a seguinte descrição na página inicial da comunidade:

1-Porque alguns Brasileiros não conseguem respeitar regras básicas, são arrogantes e acham que porque são "a maioria no Orkut" podem falar português em qualquer comunidade? É legal ver gringo falando inglês em comunidades brasileiras ?

2-Porque alguns Brasileiros acham um absurdo quando vêem uma comunidade Anti-Brasil e não falam nada quando vêem uma Anti-EUA ou Anti-Argentina? No dos outros é refresco, né?

3-Porque alguns Brasileiros censuram, ameaçam e reprimem quem tem uma opinião negativa sobre o país deles? Será que é herança do pensamento da ditadura militar?

4-Porque alguns Brasileiros não conseguem ser civilizados no Orkut? Será que é porque o próprio país onde vivem não é civilizado?

No YouTube já observei muitas mensagens deste tipo, com frases de efeito sobre o Brasil, muitas vezes em letras maiúsculas (que na etiqueta da web, significa "gritar"). Lembro que em um vídeo norte-americano, um rapaz mostra as funcionalidades de um novo celular. Enquanto os usuários do mundo inteiro discutiam sobre o tema em questão (o novo celular), os brasileiros só comentavam sobre o casaco do rapaz, que tinha bordada a palavra Brasil. Alguns chegavam a escrever "BRASIL! BRASIL! WE ARE THE BEST!".

Como venho observando essa questão há anos, percebo que essa prática parece estar diminuindo; talvez porque no passado, pouquíssimos brasileiros possuíam internet, e assim desejavam mostrar ao mundo que aqui não é só floresta não: também temos cidades, tecnologia e internet.

Assim como no caso do Pan, tento buscar uma resposta mais técnica sobre esta situação. Talvez esteja relacionada à baixa auto-estima, ou à irreverência do povo brasileiro. Ainda não cheguei a uma conclusão, mas uma coisa é certa: a educação na comunicação deve partir de ambos os lados - do emissor e do receptor - ou então a comunicação deixa de ser comunicação para se transformar em uma troca de ofensas. Acredito que a tendência é diminuir cada vez mais esta situação, de acordo com o amadurecimento da web brasileira. Porém, enquanto não mudarmos nossa cultura, acredito que esta hostilidade ao estrangeiro nunca vai acabar. E para mudar a cultura de um povo, meus amigos, são precisos anos de trabalho árduo.

Mais do que demonstração de educação: uma boa conduta facilita a comunicação

Não escrevi tanto só para puxar a orelha dos brasileiros. Não somos os únicos que se comportam desta maneira na web. Acho que o importante neste post não é o puxão de orelha; o importante aqui é reforçar a idéia da necessidade de uma conduta na web.

Se seguirmos certas regras de conduta na web, não estaremos apenas demonstrando nossa educação; estaremos principalmente facilitando a comunicação entre as pessoas ao padronizarmos certos comportamentos (por exemplo: formas padrões de demonstrar emoções pela forma da escrita), ou ao proporcionarmos livre espaço para o outro na comunicação, criando um ambiente motivador para o debate de opiniões.


UPDATE
Na Copa América da Venezuela, os venezuelanos não só aplaudiam, como se vestiam com camisetas e outros adereços do Brasil e de outros países. Eles irão disputar com o Brasil a chance de sediar a Copa do Mundo de 2014, e se depender de hospitalidade do povo, mostraram que merecem sediar muito mais que a gente.

6 comentários:

ana b. disse...

oi, uma pena teu blog tá um tanto quanto "desatualizado" ou "abandonado". é mto bom o que tu escreve. será que demora pra ti voltar à ativa?
bj

Servidores disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Paulo Chagas disse...

te coça véio. tá na hora de publicar mais...
abrç

Carolina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carolina disse...

Muito bom o texto, bom saber que não sou a única reparar e achar um tanto quanto lamentável as vais para os outros conpetidores não-brasileiros. Acredito que o porquê de tanta hostilidade é porque, bem ou mal, os brasileiros querem mostrar amor à pátria, mostrar que brasileiro é um brasileiro!


ps: eu falei contigo no orkut, tinha te achado no blogspot, mas não tinha comentado, até agora...

bj.

Marcelo Cordeiro disse...

gente,

tu tem um blog

que lindo

tá nos favoritos, já

abração