domingo, 22 de abril de 2007

A web "mandando" na TV

Mês passado eu estava assistido ao jogo do meu time na TV, quando no intervalo foram veiculados dois anúncios: um do Volkswagen Gol e outro do Itaú Seguros. Foram os únicos anúncios entre as duas inserções do "Show do Intervalo", da Rede Globo.

O que me chamou a atenção foi que, nos dois únicos anúncios, ocorreu uma situação interessante: os dois foram baseados na cultura oriunda da web. Antes de explicar cada caso, explico o porquê do "interessante". No começo, a mídia na web se baseava na cultura midiática vigente, ou seja, os veículos tradicionais de comunicação. Então se você acessava um site com banners animados, provavelmente encontraria nele referências culturais da TV, revistas, quadrinhos etc. Logo depois desta fase, a própria web começou a criar suas referências culturais; e a própria web dava um jeito de difundi-las em seu próprio espaço. Lembram do vídeo do Numa Numa? Foi criado "dentro da web" e virou uma referência cultural entre os internautas, surgindo dezenas de versões no YouTube.

Os dois anúncios na TV aberta indicam uma terceira fase, inversa à primeira: o amadurecimento da "cultura web" criou referências culturais tão fortes que a própria TV se baseou nesta cultura para criar seus produtos. E olhem que são grandes anunciantes em horário nobre do maior canal aberto do Brasil!

Vejamos eles:

O Gol é indestrutível

O anúncio do carro Gol é uma série que mostra várias situações difíceis (e absurdas) que só o Gol pode enfrentar. Neste exemplo que postei abaixo, é anunciado: "O Gol não passa pela lombada... a lombada foge do Gol"; em seguida acontece o quê? Um efeito visual faz a lombada fugir do Gol.



Uma versão de curta duração resume a campanha: uma bola de aço, pendurada em um guindaste, bate com força no carro e... a bola de aço se desmancha! É uma campanha bem humorada, porém não tão original. Vejamos o porquê: um carro forte, "destemível", indestrutível, amedrontador, que enfrenta situações impossíveis e absurdas... que carro é este? Só pode ser o carro do Chuck Norris! As referências a este clichê da internet são claras. A piada mais batida da web virou referência para anúncio na TV. E para tirar a dúvida desta minha suposição, entrei no site da agência que criou o anúncio, e eles mesmo afirmam que a campanha foi baseada em Chuck Norris.

Liga pro mecânico que ele vem flutuando, em stop-motion!

Se o YouTube começou cheio de trechos de vídeos copiados da TV, parece que este fluxo começa a se inverter. O outro anúncio, do banco Itaú, é claramente baseado em um vídeo do YouTube.




O anúncio utiliza uma técnica de stop-motion bem interessante. Após assistir ao anúncio aqui postado, assista a este interessante vídeo do YouTube. Você pode pensar "ok, os dois vídeos utilizam a mesma técnica stop-motion. E daí?". Sim, porém não é só o mesmo recurso técnico que se assemelha; os estilos de movimentos são muito semelhantes, às vezes idênticos. A versão que eu vi na TV é um pouco diferente (não achei na web ainda), lembro que aparece um mecânico de carro flutuando com as pernas curvadas, exatamente como no vídeo do YouTube. E o mais importante: o anúncio foi lançado pouco tempo após o popular vídeo do YouTube, algo assim como... o tempo necessário para planejamento, criação, produção e veiculação.

Para finalizar, gostaria de esclarecer que isso não é uma crítica negativa (pelo jeito inquisidor que escrevi, pareço estar condenando as agências, mas não estou). Isto não é ruim, pelo contrário! Que ótimo podermos observar que a web está madura, a ponto de criar uma cultura própria e influente nos meios de comunicação tradicionais. Afinal, a web é eu, é você, somos nós.


UPDATE
Após escrever o rascunho desta postagem, assisti a mais um anúncio na TV, digamos, suspeito: a TIM Celular lançou uma campanha que mostra um rapaz dançando de uma forma esquisita em vários locais do Estado do Rio Grande do Sul (achei na web uma versão para o Estado do Paraná, devem existir mais versões para outros Estados). São mostrados belos cenários de várias cidades do Estado, porém sempre com a presença do dançarino esquisito. Bem, achei a idéia do anúncio muito semelhante a do vídeo Where the Hell is Matt?, atualmente um dos 50 vídeos mais vistos na história do YouTube. O que você acha?

10 comentários:

Leonardo disse...

Dae Cara,
ben-vindo (ou benvindo, nunca sei) a Blogosfera!

Se é que tu já nao teve algum blog na vida, o que me parece que sim.

Tá bem interessante o tema dele e a abordagem , leve e que dá gosto de ler. Pensei em ir comentar no primeiro post, afinal era mais curto pra ler coisa e tal, mas comecei a ler o segundo e fui até o fim com gosto mesmo.
Parabéns, e vamos botar pilha naquele projeto de um portal de blogs.
abraço!

Monique disse...

Ai Iuri!
Tá, eu confesso que entrei aqui só pra te tirar... Oi! Muito xow xeu blog!!! comenta lá meu tb! bjux, tududibom! ... rs

Mas tá bão, tá bão... me rendo. Teu blog começou muito bem! Tão perspicaz e bem humorado quanto o dono. Mas mantenha o nivel, tá? Sem correntes e avisos que possam ter feito alguma coisa terrível com minhas fotos.

HAhhaHAHhahhAHAHha

Beijo broto!

Justiceira disse...

"Afinal, a web é eu, é você, somos nós."
Uau!
Adorei teu estilo de escrita! Super descontraído, mas falando ao mesmo tempo de maneira séria e sem expressões técnicas que por vezes tornam a leitura algo difícil.
Bjaum e parabéns pela iniciativa de aliar novamente a informática e o jornalismo, Iuri!
:)

Otávia disse...

Nunca tinha reparado nessa tendência da publicidade, nesse "caminho inverso" que está acontecendo.

Tenho reparado recentemente em várias propagandas na web.., algumas lindas(uma propaganda de cartão de crédito do Itaú baseada no Moulin Rouge, não sei se vc lembra...), outras insuportáveis ..

E até sei que tipo de imagem gostaria de ter nas pop ups que abrem no meu computador..rs

Mas nunca tinha reparado no que vc trouxe à tona.(Talvez porque eu não veja muita tv..rs)
Daqui pra frente, vou reparar.

De qualquer forma, vale frisar que é muito interessante e deve mesmo ser estudado uma vez que prarece se tratar de um movimento que pode sinalizar uma mudança cultural significativa.

Gustavo Hennemann disse...

Grande Iuri... Está tudo conspirando a nosso favor. Todos estamos escrevendo sobre assuntos que nos agradam. Tenho a impressão que o projeto só pode dar certo. Vamos tocar a idéia e continuar postando.
Abraço.

Gustavo Hennemann disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Augusto M. Paim, vulgo Augustóteles disse...

Bah, eu crente que teria um post novo aqui, pra eu me deliciar...

Leonardo disse...

Faço das palavras do Augusto as minhas, tirando apenas o "deliciar" que é muita viadagem :)

Guilherme Novaes disse...

Olá amigo,
Sou estudante de jornalismo em Guarujá/SP. Fazemos parte de uma mesma comunidade no orkut.
Gostei do seu blog com dois posts bem escritos.
Temos a mesma materia por aqui e desenvolvemos bem este campo de blogs, temos até um concurso em andamento.
Meu blog é pgcn.blog.uol.com.br
Dê uma passada por lá e veja o que fazemos por aqui.
Abraço e sucesso

Mustang disse...

parabens blog bem objetivo so falta dar uma mudada eim algumas coisas
+ parabens

Meu blog

http://spokcortez.blogspot.com/